Considerações sobre trabalho e educação em Marx

Jair José Maldaner

Resumo


Este texto objetiva fazer algumas considerações a respeito do tema trabalho e educação em Marx. O trabalho para Marx é elemento constituidor da subjetividade, por isso tem um caráter ontológico. Por ser o trabalho o pressuposto fundante do devenir humano, ele é o princípio educativo e, portanto, é fundamental que todo o ser humano, desde a mais tenra idade, socialize este pressuposto. O debate da omnilateralidade e o aprofundamento do sentido e das implicações político-práticas de tomar-se o trabalho como princípio educativo demarca a perspectiva de educação postulada por Marx. É desta compreensão do trabalho como criador da realidade humana que ele propõe uma educação tecnológica que une trabalho manual, industrial e produtivo com o trabalho intelectual.

Palavras-chave: Karl Marx. Trabalho. Educação. Omnilateralidade. Trabalho como princípio educativo. Educação tecnológica.

Considerations on Work and Education in Marx

Abstract: This text aims to set forth considerations on Marx`s topics work and education. Work, for Marx is a constitutor element of subjectivity. Therefore, it has an ontological character. By being the founding assumption of the human becoming, the work is the educational principle, thus, it is fundamental that every human being socialize this presupposition, from their very early age. The debate on omnilaterality and the deepening of sense and the political-practical implications on interpreting the work as an educational principle (demarcate ou distinguish) the perspective of education postulated by Marx. It is from that interpretation of work as the creator of the human reality that Marx proposes a technological education that associates manual, industrial and productive labor with the intellectual work.

Keywords: Karl Marx. Work. Education. Omnilaterality. Work as an educational principle. Technological education.


Palavras-chave


Karl Marx; Trabalho; Educação; Omnilateralidade; Trabalho como princípio educativo; Educação tecnológica

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 7. reimpressão. São Paulo: Boitempo, 2005.

______. Adeus ao Trabalho? Ensaio sobre as Metamorfoses e a Centralidade do Mundo do Trabalho. 12ªed. São Paulo, Cortez; Campinas-SP, editora Unicamp, 2007.

CARVALHO, Olgamir Francisco de. Educação e Formação Profissional: Trabalho e tempo livre. Brasília: Plano, 2003.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A Produtividade da Escola Improdutiva. 3. ed. São Paulo. Cortez: autores associados. 1989.

______. Educação e a Crise do Capitalismo Real. 5. ed. São Paulo, Cortez, 2003.

KOSIK, Karel. Dialética do Concreto. Rio de Janeiro. Paz e Terra, 2011.

MANACORDA, Mario A. Marx e a Pedagogia Moderna. 2. ed. rev. Campinas, SP: Alínea. 2010.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. Ideologia Alemã. São Paulo. Expressão Popular. 1999.

______. Manifesto do Partido Comunista. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1998.

MARX, Karl. Crítica ao Programa de Gotha. São Paulo: Boitempo, 2012.

______. O Capital. Vol. I, tomo I. Col. Os economistas, São Paulo: Nova Cultural. 1996a.

______. O Capital. Vol. I, tomo II. Col. Os economistas, São Paulo: Nova Cultural. 1996b.

______. Contribuição à Crítica da Economia Política. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica. 11. ed. rev. 1. reimpr. Campinas, SP: Autores associados. 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Licença Creative Commons
Instituto Superior de Filosofia Berthier (IFIBE) | Rua Senador Pinheiro, 350 - Bairro Vila Rodrigues - CEP 99070-220 - Passo Fundo, Rio Grande do Sul - Brasil | Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN: 2526-5709